Turismo y geoconservación: un análisis del modelo de gestión de uso público en el Parque Estatal de Vila Velha, Paraná

Autores/as

  • Pedro Gonzalo Gonzáles Mantilla
  • Marcos Aurelio Tarlombani da Silveira
  • Margarete Araujo Teles

DOI:

https://doi.org/10.25145/j.pasos.2017.15.040

Palabras clave:

Parque Estatal de Vila Velha

Resumen

 

Keywords: Geoconservation; public use management; Parque Estadual de Vila Velha; Paraná.

Resumo: Nos Campos Gerais do Paraná, ao sul do Brasil, localiza?se o Parque Estadual de Vila Velha (PEVV), uma Unidade de Conservação de grande importância por suas características bióticas e abióticas, reconhecida principalmente por suas formações geológicas de Arenitos e Furnas. Esse espaço natural apresenta uma zona de uso público que passou por diferentes mudanças de gestão, e atualmente, existe uma desvinculação entre a conservação do patrimônio natural e a responsabilidade social da atividade turística. Através de revisão bibliográfica, documental e entrevistas, realizou?se uma análise do modelo de gestão do uso público no PEVV, cujo fim foi estabelecer lineamentos corretivos sustentados academicamente. Recomenda?se o modelo hibrido de gestão, envolvendo a comunidade local e as empresas privadas, e colocando a administração pública como o ente fiscalizador, com o intuito de garantir sustentabilidade, gerando desenvolvimento socioeconômico local e fomentando a geoconservação dessa área natural com alto potencial geoturístico.

 

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Citas

Anjos, F. A.; Anjos, S.J.; Rados G.J. 2010. “Planejamento e Gestão sustentável do turismo: Contexto social, Métodos e Enfoques”. In: philippi JR, A., Ruschmann, D. Gestão ambiental e sustentabilidade no turismo. Barueri, SP: Manole.

Barroco, H. 2010. “Planejamento e Gestão: vetores para um turismo competitivo e sustentável?” In: Anais do VI Seminário de Pesquisa em Turismo do Mercosul. Universidade Caxias do Sul, Caxias do Sul.

Barretto, M. A. 2005. “Planejamento responsável do turismo”. Campinas, SP: Papirus.

Bento, L. C. M.; Rodrigues, S. C. 2010. O geoturismo como instrumento em prol da divulgação, valorização e conservação do patrimônio natural abiótico – uma reflexão teórica. Turismo e paisagens cársticas, Belo Horizonte, v. 3, n. 2, p. 55 – 65.

Boullon, R. 2006. “Espacio turístico y desarrollo sustentable”. Aportes y Transferencias, Vol. 10, Núm. 2, sin mes, pp. 17-24 Universidad Nacional de Mar del Plata Argentina. Disponível em: <http://www.redalyc. org/pdf/276/27610203.pdf>. Acesso em: 9 junho de 2016.

Brilha, J. 2005. “Patrimônio geológico e geoconservação – a conservação da natureza na sua vertente geológica”. Braga: Palimage. 190 p.

Carcavilla, L., Durán, J.J., López-Martínez, J. 2008. “Geodiversidad: concepto y relación con el patrimonio geológico”. Geo-Temas, 10, 1299-1303. VII Congreso Geológico de España. Las Palmas de Gran Canaria.

Carcavilla, L., López-Martínez, J. Durán, J.J. 2007. “Patrimonio geológico y geodiversidad: investigación, conservación, gestión y relación con los espacios naturales protegidos”. Instituto Geológico y Minero de España, Serie Cuadernos del Museo Geominero, nº 7, Madrid, 360 p.

Centro Internacional de Formação da Organização Internacional do Trabalho 2004. “A importância do setor turismo nos processos de planejamento estratégico de desenvolvimento dos territórios: Opiniões do grupo internacional de especialistas”. In: Turismo e desenvolvimento local sustentável: elementos para um debate. Noticias Delnet Nro. 24, Abril-Maio 2004. Turin, Italia. 83 p.

Coutinho, G. 2015. Turismo Comunitário e participação social em Unidades de Conservação: possibilidades de integração entre o Parque Estadual de Vila Velha-PR e a sua região de entorno. Dissertação (Mestrado em Turismo) – Setor de Ciências Humanas da Universidade Federal do Paraná. Curitiba, 2015. 205 p.

Dias, R. 2003. Turismo Sustentável e Meio ambiente. São Paulo: Atlas.

Ecoparaná 2013. Diagnóstico quali-quantitativo e análise da cadeia produtiva do turismo no entorno do Parque Estadual de Vila Velha. Curitiba: 2013.

Global Geoparks Network - GGN 2015. “About GGN”. Disponível em: <http://www.globalgeopark.org/aboutGGN/51.html>. Acesso em: 15 novembro 2016.

Guillen, F. 2004. “La diversidad Geológica y su Patrimonio, el legado de nuestro planeta a la humanidad: Propuestas para la legislación de su uso y gestión basadas en las normativas internacionales y españolas sobre Geoconservación”. In: X Curso sobre el patrimonio geológico y el Seminario de la Sociedad Española de Mineralogía sobre conservación y uso cultural y turístico del patrimonio mineralógico y petrológico y XXXIII Reunión de este Sociedad.

Guimarães, G. B., Melo, M. S., Piekarz, G. F., Moreira, J. C., Liccardo, A., Mochiutti, N. F. 2008. “Geoparque dos Campos Gerais: proposta”. In: Nascimento, M. A. L., Ruchkys, U. A., Mantesso-Neto, V. Geodiversidade, Geoconservação e Geoturismo: trinômio importante para a proteção do patrimônio geológico. São Paulo: Sociedade Brasileira de Geologia. 82 p.

Hall, C. M. 2004. Planejamento turístico: politicas, processos e relacionamentos. Tradução de Edite Sciulli. 2.ed.- São Paulo: Contexto.

Instituto Ambiental do Paraná - IAP 2004. Plano de Manejo do Parque Estadual de Vila Velha. Curitiba. 2016. “Departamento de Unidades de Conservação”. Disponível em: <http://www.iap.pr.gov.br/modules/ conteudo/conteudo.php?conteudo=1200>. Acesso em: 27 julho 2016.

Kerski, C. M. 2010. Terceirização no Parque Estadual de Vila Velha: um estudo sobre uma possível opção para otimização dos serviços turísticos. Tese de grado em Turismo das Faculdades Santa Amélia – Secal. Ponta Grossa.

Kiyotani I. L., Lima, E. R. 2013. “Planejamento e Gestão: premissas para alcançar o equilíbrio na atividade turística”. Revista Pasos. Vol. 11 N.º 2 págs. 313-325. Disponível em: <http://www.pasosonline.org/Publicados/11213/ PS0213_04.pdf>. Acesso em: 20 novembro de 2016.

Kotler, P. 2000. Administração de Marketing. 10ª Ed. São Paulo: Prentice Hall, 2000.

Letensky, R., Melo M. S., Guimaraes, G. B., Piekarz, G. F. 2009. “Geoturismo no Parque Estadual de Vila Velha: nas trilhas da dissolução”. In: Pesquisas em Turismo e Paisagens Cársticas, 2(1), 2009. Campinas, SeTur/SBE.

Lohmann, G., Panosso Netto, A. 2012. Teoria do turismo: conceitos, modelos e sistemas. 2a edição. São Paulo: Aleph.

Manosso, F. C. 2007. “Geoturismo: uma proposta teórico-metodológica a partir de um estudo de caso do município de Apucarana-PR”. Caderno Virtual de Turismo, Rio de Janeiro, v. 7, n. 2.

Melo, M.S.; Bosetti, E.P.; Godoy, L.C., Pilatti, F. 2002. “Vila Velha, PR: Impressionante relevo ruiniforme”. In: Schobbenhaus, C. (Coord.). Sítios Geológicos e Paleontológicos do Brasil. Brasilia: SIGEP, 2002. p. 269-277.

Molina, S. 2005. Turismo: metodologia e planejamento. Coleção turis. Editora da Universidade do Sagrado Coração. 125 p.

Moreira, J. 2010. “Geoturismo: uma abordagem histórico-conceitual”. Campinas, SeTur/SBE. Turismo e Paisagens Cársticas, 3(1). Ponta Grossa: UEPG.

Moreira, J., Hevia, G. 2012. “Usando o patrimônio geológico para atrair turistas: o geoturismo no Brasil (Paraná) e Espanha (Aragón)”. GEOUSP – espaço e tempo, São Paulo, N°32, PP 123- 139.

Nascimento, M. A. L. do; Ruchkys, U. A.; Mantesso-Neto, V. 2008. Geodiversidade, Geoconservação e Geoturismo – trinômio importante para a proteção do patrimônio geológico. São Paulo: Sociedade Brasileira de Geologia. 82 p.

Nascimento, M. A. L., Mansur, K. L., Moreira, J. C. 2015. “Bases conceituais para entender geodiversidade, patrimônio geológico, geoconservação e geoturismo”. In: XVI Simpósio Brasileiro de Geografia física aplicada. Revista Equador. Vol. 4. N° 3.

Newsome, D., Dowling, R. 2006. “The scope and nature of geotourism”. In: Dowling, R e Newsome, D. Geotourism. Oxford: Elsevier Butterworth Heinemann, p.3-25.

Paraná Projetos 2015. “Compilação das pesquisas realizadas pela gestão do uso público do Parque Estadual de Vila Velha nos anos de 2014 e 2015”. Ponta Grossa. 2016. “Parque Estadual de Vila Velha”. Disponível em: <http://www.paranaprojetos.pr.gov.br/modules/ conteudo/conteudo.php?conteudo=42>. Acesso em: 22 outubro de 2016

Rose, A. T. 2002. Turismo: Planejamento e Marketing. Editora Manole, São Paulo.

Ruchkys, U. A. 2007. Patrimônio Geológico e Geoconservação no Quadrilátero Ferrífero – Minas Gerais: potencial para a criação de um Geopark da UNESCO. Instituto de Geociências, Universidade Federal de minas Gerais, Belo Horizonte. Tese de Doutorado, 221p.

Ruschmann, D. 2001. Turismo e planejamento sustentável: A Proteção do médio ambiente. Campinas, SP: Papirus 7a Edição.

Ruschmann, D. 2004. Turismo e Planejamento Sustentável: A Proteção do Meio Ambiente. 11a ed. Campinas: Papirus.

Sachs, I. 2003. Inclusão social pelo trabalho: desenvolvimento humano, trabalho decente e o futuro dos empreendedores de pequeno porte. Rio de Janeiro: Garamond.

Swarbrooke, J. 2000. Turismo Sustentável: Conceitos e impacto ambiental. Tradução Margarete Dias Pulido. São Paulo: Aleph. Vol. I.

Valverde, N.P. 2006. “Sustentabilidade Local e Turismo: por uma compreensão do “turismo sustentável””. In: IV SeminTUR – Seminário de Pesquisa em Turismo do MERCOSUL Universidade de Caxias do Sul – Mestrado em Turismo Caxias do Sul, RS, Brasil – 7 e 8 de Julho de 2006. Disponível em: . Acesso em: 7 abril 2016.

Yin, R. K. 2001. Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman.

Publicado

2017-06-25

Cómo citar

Gonzáles Mantilla, P. G., Tarlombani da Silveira, M. A., & Araujo Teles, M. (2017). Turismo y geoconservación: un análisis del modelo de gestión de uso público en el Parque Estatal de Vila Velha, Paraná. PASOS Revista De Turismo Y Patrimonio Cultural, 15(3), 591-602. https://doi.org/10.25145/j.pasos.2017.15.040

Número

Sección

Artículos