Quando a face da cultura aparece: um estudo sobre a rede de relações institucionais para a formatação das políticas públicas de cultura no município de Parnaíba – PI

Autores/as

  • Fernanda Araújo Nunes
  • anette santiago PEREIRA

DOI:

https://doi.org/10.25145/j.pasos.2016.14.075

Palabras clave:

Política Pública de Cultura, Participación Social, Red de Relaciones Institucionales, Ámbito de la Cultura

Resumen

O presente estudo parte da reflexão sobre a implantação de políticas públicas de cultura no município de Parnaíba. Teve como objetivo identificar a configuração da rede de relações institucionais para a formatação das políticas públicas de cultura no município de Parnaíba – PI. O estudo, de cunho qualitativo, teve como sujeitos da pesquisa atores organizacionais governamentais e não governamentais envolvidos na área cultural do município de Parnaíba. Como instrumentos de coleta de dados foram utilizados entrevista semiestruturada e observação. Como método de análise fez-se uso da análise de conteúdo. Diante dos resultados, verificou-se que não existe política pública de cultura no município, mas a integração dos atores para construí-la. Para que a política seja consolidada faz-se necessário a implantação do Conselho Municipal de Cultura o qual encontra-se no âmbito de discussões em debates, fóruns e conferências. 

Citas

Barbalho, Alexandre; Melo, Renata. 2014. “Participação Social e Gestão de Políticas Públicas de Cultura: Uma análise do Conselho Municipal de Política Cultural de Fortaleza”. Revista eletrônica de Gestão e Sociedade, 20 (8) Mai-Ago. Disponível em: . Acesso em: 18/01/2016.

Bardin, Laurence. 2012. “Análise de Conteúdo”. 4. ed. Lisboa: Edições 70.

Borba, Carla; Barretto, Margaritta. 2015. “Políticas públicas de Cultura e turismo, e sua influencia na profissionalização de grupos tradicionais. O caso do Maracatu de Pernambuco/Brasil”. PASOS Revista de Turismo y Patrimônio Cultural, 13 (2), Special Issue. Disponível em: . Acesso em: 18/01/2016.

Brasil (a). 2013. “Lei 7.505 de 02 de julho de 1986”. Disponível em <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/ L7505.htm>. Acesso em: 23/03/2013.

BRASIL (b). 2013. “Sistema Nacional de Cultura.” Disponível em <http://www.brasil.gov.br/sobre/cultura/iniciativas> Acesso em: 23/03/2013.

BRASIL (c). 2013. “Lei 8.313 de 23 de dezembro de 1991”. Disponível em <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/ L8313cons.htm>. Acesso em: 23/03/2013.

Botelho, Isaura. 2001. “Dimensões da Cultura e Políticas Públicas”. São Paulo em perspectiva, 15 (2). Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-88392001000200011>. Acesso em 18/01/2016.

Carvalho, Cristina Amélia Pereira de. 2009. “O Estado e a participação conquistada no campo das políticas públicas para a cultura no Brasil”. En Calabre, Lia. Políticas Culturais : reflexões e ações. São Paulo: Itaú Cultural; Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa.

Carvalho, Cristina Amélia Pereira de; Gameiro, Rodrigo; e, Goulart, Sueli. 2008. “As políticas públicas da cultura e a participação de novo tipo no Brasil”. VI Congresso Português de Sociologia. Lisboa. Anais.

Jiménez, Cruz; Barquín, Serrano; e, Martinez, Vargas. 2015. “Política turística y gobernanza en dos gobiernos locales. Un acercamiento teórico metodológico”. PASOS Revista de Turismo y Patrimonio Cultural, 13 (6) Special Issue. Disponível em: . Acesso em 18/01/2016.

Foladori, Guilermo. 2005. “Por uma sustentabilidad alternativa”. Uruguai: Editora Colección Cabichui.

Gil, Antônio Carlos. 2010. “Como Elaborar Projetos de Pesquisa?”. 5 ed. São Paulo: Atlas.

Intituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2007. “Perfil dos municípios brasileiros”. Rio de Janeiro: IBGE.

Inojosa, Rose Maria. 1999. “Redes de Compromisso Social”. Revista de Administração Pública, 33 (5). Rio de Janeiro: FGV.

Kissler, Leo; Heidmann, Francisco G. 2006. “Governança Pública: Novo Modelo Regulatório para as relações entre Estado, mercado e sociedade?”. Revista de Administração Pública RAP. Rio de Janeiro, 40 3). Disponível em: <http://www.scielo.br/ pdf/rap/v40n3/31252.pdf>. Acesso em: 20/01/2016.

Lakatos, Eva Maria; Marconi, Marina de Andrade. 2006. Metodologia Científica. 4. ed. São Paulo: Atlas.

Lima, Waner Gonçalves. 2012. Política Pública: Discussão de conceitos. INTERFACE (Porto Nacional), 5. Outubro.

Lopes, Brenner. 2008. Políticas Públicas: conceitos e práticas. 1. ed. Belo Horizonte: Sebrae/MG.

Marques, Eduardo Cesar. 1999. “Redes Sociais e Instituições na Construção do Estado e da sua Permeabilidade”. Revista Brasileira de Ciências Sociais, 14 (41), outubro.

Macedo, Fabrício de Queiroz; Tavares Filho, Francisco; Mello, Gilmar Ribeiro De; e, Slomski, Valmor. 2008. “Governança Corporativa e Governança na Gestão Pública”. 2. ed. São Paulo: Atlas.

Oliveira, Lúcia Maciel Barbosa. 2012. “Que Políticas Culturais?”. Fórum Permanente, 1(1). Disponível em: . Acesso em: 05/01/2016.

Oliveira, Luiz Roberto de; Viana, Lina Juliana Tavares; e, Braga, André Luiz da Cunha. 2010. “Conflitos e fragilidades de uma atividade turística não planejada: um olhar direcionado às praias de Porto de Galinhas e Itamaracá/PE”. Patrimônio: Lazer & Turismo, 7(10).

Pereira, Luiz Carlos Bresser. 1996. “Da administração Pública Burocrática à gerencial”. Revista do Serviço Público, 120 (1) Jan-Abr. Disponível em: file:///C:/Users/Admin/Downloads/702-2336-1-PB. pdf. Acesso em: 18/01/2016.

Richardson, Roberto Jarry. 2011. Pesquisa Social: métodos e técnicas. 12. ed. São Paulo: Atlas.

Souza, Celina. 2006. “Políticas Públicas: uma revisão de literatura”. Sociologia. 8 (16). Disponível em < http://www. scielo.br/pdf/soc/n16/a03n16 > Acesso em: 23/06/2013.

Tylor, Edward Burnett. 2005. A ciência da cultura. En: Castro, Celso. Evolucionismo cultural: textos de Morgan, Tylor e Fraser. Tradução de Maria Lucia Oliveira. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Vannucchi, Aldo. 2002. Cultura Brasileira: o que é como se faz. 2. ed. São Paulo: Loyola.

Vergara, Sylvia Constant. 2005. Métodos de Pesquisa em Administração. 2. ed. São Paulo: Atlas.

Zapata, Tania. 2007. A Importância da Nova Governança para Construir uma Outra Cultura Política no Brasil. Recife: IADH.

Publicado

2016-10-22

Cómo citar

Nunes, F. A., & PEREIRA, anette santiago. (2016). Quando a face da cultura aparece: um estudo sobre a rede de relações institucionais para a formatação das políticas públicas de cultura no município de Parnaíba – PI. PASOS Revista De Turismo Y Patrimonio Cultural, 14(5), 1123-1141. https://doi.org/10.25145/j.pasos.2016.14.075

Número

Sección

Artículos