A falácia da hospitalidade: quem cuida do anfitrião em megaeventos esportivos?

  • Elizabeth Kyoko Wada Universidade Anhembi Morumbi http://orcid.org/0000-0001-7016-7365
  • Liliane Amikura Universidade Anhembi Morumbi
  • Adiler Vilkas Universidade Anhembi Morumbi
Palabras clave: Megaeventos, hospitalidade, hostilidade, stakeholders, omotenashi.

Resumen

Os megaeventos esportivos criam fluxos com diferentes objetivos, perfis, pertencentes a diversos segmentos de Turismo. No Brasil, eventos como a Copa do Mundo em 2014 e a Rio 2016 permitem levantar a problemática: Por que a comunidade local brasileira, considerada hospitaleira em seu cotidiano, não consegue transpor essa característica para sua atuação profissional na recepção de visitantes nacionais e estrangeiros? As proposições foram: (P1) Apesar de representar um stakeholder primário, a comunidade local carece de legitimidade, urgência e poder em sua inserção nas decisões de ações de Turismo em megaeventos; (P2) A população local não se sente inserida no megaevento, ou seja, não se estabelece uma relação de hospitalidade entre os entes organizadores e a comunidade local; (P3) O Japão, ao resgatar o conceito de omotenashi para a escolha como sede para as Olimpíadas 2020, trouxe a comunidade local como principal atrativo para os visitantes. Objetivou-se compreender as relações de hospitalidade e hostilidade da comunidade local e visitantes durante as Olimpíadas 2016. Realizou-se a coleta de dados em artigos de periódicos publicados entre 2010 e 2016; categorização para sistematização de notícias durante o período de realização das Olimpíadas 2016 e discussão de resultados.

 

Biografía del autor/a

Liliane Amikura, Universidade Anhembi Morumbi
Mestranda em Hospitalidade
Adiler Vilkas, Universidade Anhembi Morumbi
Doutoranda em Hospitalidade

Citas

Bardin, L. 2011 Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70.

Belal, H.M.; Shirada, K.; Kosaka, M. 2013 “Value Co-creation with Customer through Recursive Approach Based on Japanese Omotenashi Service”. International Journal of Business Administration, 4.

BBC Brasil. 2016 “Espírito olímpico: corredoras que caíram durante prova se ajudam e são classificadas para final mesmo chegando em último”. Disponível em: http://www.bbc.com/portuguese/geral-37106111. Acessado em 27 agosto 2016.

Camargo, L. 2006 “Hospitalidade sem sacrifício? O caso do receptivo turístico”. Revista Hospitalidade/Universidade Anhembi Morumbi, Ano III, 2.

Camargo, L. 2015 “Os interstícios da hospitalidade”. Revista Hospitalidade/Universidade Anhembi Morumbi, XII, n. especial: 42-69.

Clarkson, M.B.E. 1995 “A stakeholder framework for analyzing and evaluating corporate social performance”. Academy of Management Review, 20: 92-117.

Diário do Brasil. 2016 “Prefeito do Rio ironiza traje de governadora de Tokyo: “Eu deveria estar vestido de sambista carioca””. Disponível em: http://www.diariodobrasil.org/prefeito-do-rio-ironiza-traje-de-governadora- -de-tokyo-eu-deveria-estar-vestido-de-sambista-carioca/. Acessado: 29 de agosto 2016.

Emmendoerfer, M.L.; Soares, E.B.S.; Araújo, J.F.E.F.; Mendes, J.C.; Cunha, N.R.S. 2016 “Destinos: Indutores e Desenvolvimento Turístico Regional: Um Problema de Intergovernabilidade?” Pasos Revista de Turismo y Patrimonio Cultural. Vol. 14 N.o 3. Special Issue: 737-750.

Estadão Esportes. 2016 “Rio é escolhido como cidade-sede da Olimpíada de 2016”. Disponível em: http://esportes.estadao. com.br/noticias/geral,rio-e-escolhido-como-cidade-sede-da-olimpiada-de-2016,444804 . Acessado em 17 agosto 2016.

Freeman, R.E.; Harrison, J.S.; Wicks, A.C. 2007 “Managing for Stakeholders: survival, reputation, and success”. Yale University Press.

Freeman, R.E. 2010 “Strategic Management: A Stakeholder Approach”. Pitman Publishing, Marshfield, Massachusetts.

G1 2016 “Cariocas dizem que Olimpíada no Rio valeu a pena e listam os benefícios”. Disponível em: http:// g1.globo.com/rio-de-janeiro/olimpiadas/rio2016/noticia/2016/08/cariocas-dizem-que-olimpiada- -no-rio-valeu-pena-e-listam-os-beneficios.html. Acessado em 23 agosto 2016.

G1 2016 “Cedemos casa para festa, mas não fomos convidados’: quatro contrastes no Rio da Olimpíada”. Disponível em: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/olimpiadas/rio2016/noticia/2016/08/cedemos- -casa-para-festa-mas-nao-fomos-convidados-quatro-contrastes-no-rio-da-olimpiada.html. Acessado em 23 agosto 2016.

G1 2016 “China emite alerta de segurança a cidadãos que viajam para a Rio 2016”. Disponível em: http:// g1.globo.com/rio-de-janeiro/olimpiadas/rio2016/noticia/2016/07/china-emite-alerta-de-seguranca- -cidadaos-que-viajam-para-rio-2016.html. Acessado em 20 agosto 2016.

G1 2016 “Como os turistas estrangeiros estão vendo o Rio de Janeiro”. Disponível em: http://g1.globo.com/ rio-de-janeiro/olimpiadas/rio2016/noticia/2016/08/como-os-turistas-estrangeiros-estao-vendo-o-rio- -de-janeiro.html. Acessado em 27 agosto 2016.

G1 2016 “Ele veio me agarrando’, diz camareira que denunciou boxeador por estupro”. Disponível em: http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2016/08/ele-veio-me-agarrando-diz-camareira-que-denunciou- -boxeador-por-estupro.html. Acessado em 20 agosto 2016.

G1 2016 “Jornais estrangeiros falam em ‘jogos manchados’ por corrupção e crise”. Disponível em: http:// g1.globo.com/rio-de-janeiro/olimpiadas/rio2016/blog/brasil-visto-de-fora-na-olimpiada/post/jornais- -estrangeiros-falam-em-jogos-manchados-por-corrupcao-e-crise.html. Acessado em 15 agosto 2016.

G1 2016 “Moradores do Rio de Janeiro dizem o que pensam sobre os Jogos Olímpicos Rio 2016”. Disponível em: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/olimpiadas/rio2016/fotos/2016/08/os-cariocas-e-olimpiadas-fotos. html#F2120975. Acessado em 15 agosto 2016.

G1 2016 “Nadador americano James Feigen paga multa e já pode deixar o Brasil”. Disponível em: http:// g1.globo.com/rio-de-janeiro/olimpiadas/rio2016/noticia/2016/08/nadador-americano-james-feigen- -paga-multa-e-ja-pode-deixar-o-brasil.html. Acessado em 23 agosto 2016.

G1 2016 “Projeto incentiva turismo no interior do RJ durante a Olimpíada”. Disponível em: http://g1.globo. com/rj/regiao-dos-lagos/noticia/2016/07/projeto-incentiva-turismo-no-interior-do-rj-durante-olimpiada. html. Acessado em 23 agosto 2016.

G1 2016 “Protesto interrompe passagem da tocha olímpica em Angra dos Reis”. Disponível em: http:// g1.globo. com/rio-de-janeiro/olimpiadas/rio2016/noticia/2016/07/protesto-em-angra-interrompe- -passagem-da-tocha-olimpica.html. Acessado em 20 agosto 2016.

G1 2016 “Voluntários relatam decepções com a Olimpíada”. Disponível em: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/ olimpiadas/rio2016/noticia/2016/08/voluntarios-relatam-decepcoes-com-rio-2016.html. Acessado em 23 agosto 2016.

Goldenberg, C. 2016 Mobilidade Corporativa, Relações de Hospitalidade entre Stakeholders e a Nova Classe Média: Estudo de Casos Múltiplos. Dissertação (Mestrado em Hospitalidade) – São Paulo: Universidade Anhembi Morumbi.

Gotman, A. 2009 “O comércio da hospitalidade é possível?” Revista Hospitalidade/Universidade Anhembi Morumbi, 6, 2: 3-27.

Grinover, L. 2007 A hospitalidade, a cidade e o turismo. São Paulo: Aleph.

Grinover, L. 2002 Hospitalidade: um tema a ser reestudado e pesquisado. Hospitalidade: reflexões e perspectivas. São Paulo: Manoele.

Hall, C.M. 2006 “Urban entrepreneurship, corporate interests and sports mega-events: the thin policies of competitiveness within the hard outcomes of neoliberalism”. The Sociological Review, 54: 59-70.

Kant, I. 2008 A paz perpétua: um projeto filosófico. Covilhã. Universidade da Beira Interior.

LaPan, C.; Morais, D.B.; Barbieri, C.; Wallace, T. 2016 “Power, altruism and communitarian tourism: A comparative study”. Pasos Revista de Turismo y Patrimonio Cultural. Vol. 14 N.o 4: 889-906

Malfas, M.; Theodoraki, E.; Houlihan, B. 2004 “Impacts of the Olympic Games as mega-events”. Municipal Engineer, 157, 3: 209-220.

Mendes, D.A.T.; Wada, E.K. 2015 “Copa 2014: As Relações de Hospitalidade e Hostilidade ao Visitante – Brasil” In: Podium Sport, Leisure and Tourism Review. DOI: 10.5585/podium.v5i1.156

Ministério do Esporte. Portal da Copa. 2016 “Copa trouxe ao Rio 886 mil turistas e movimentou R$ 4,4 bilhões”. Disponível em: http://www. copa2014.gov.br/pt-br/noticia/copa-trouxe-ao-rio-886-mil-turistas-e-movimentou-de-r-44-bilhoes. Acessado em 29 agosto 2016.

Mitchell, R.K.; Agle, B.R. e Wood, D.J. 1997 “Toward a theory of stakeholder identification and salience: Defining the principle of who and what really counts”. Academy of Management Review, 22: 53-886.

Nexo 2016 “Quais as críticas das ONGs aos Jogos Olímpicos do Rio”. Disponível em: https://www.nexojornal. com.br/expresso/2016/07/11/Quais-as-cr%C3%ADticas-das-ONGs-aos-Jogos-Ol%C3%ADmpicos- -do-Rio. Acessado em 25 agosto 2016.

Roche, M. 2002 Mega-events and modernity: Olympics and expos in the growth of global culture. New York. Routledge.

Sewyn, T. 2004 “Uma antropologia da hospitalidade”. In: Lashley, C. e Morrison, A. Em busca da hospitalidade: perspectivas para um mundo globalizado. Barueri. Manole: 25-50.

Shudo, A. 2013 “O significado da palavra Omotenashi”. Disponível em: http://annashudo.weebly.com/artigos/o- -significado-da-palavra-Omotenashi. Acessado em 06 setembro 2016.

Takigawa, C. 2016 “Looking into Tokyo’s Olympic future”. Disponível em: http://www.tokyoweekender.com/. Acessado em 06 setembro 2016.

UOL 2016 “Gringos gastam até R$ 30 mil e vêm até da Sibéria para trabalhar na Rio-16”. Disponível em: http://olimpiadas.uol.com.br/noticias/redacao/2016/07/25/gringos-gastam-ate-r-30-mil-e-vem- -ate-da-siberia-para-trabalhar-na-rio-16.htm. Acessado em 17 agosto 2016.

UOL 2016 “Fotógrafo australiano, repórter filipina e TV italiana relatam roubos no RJ”. Disponível em: http:// olimpiadas.uol.com.br/noticias/redacao/2016/08/05/fotografo-australiano-relata-roubo- -de-material-de-r-127-mil.htm. Acessado em 15 agosto 2016.

UOL Esportes. 2016 “Rio ganha Olimpíadas de 2016 e Brasil já se prepara para gastar R$ 25,9 bi”. Disponível em: http://esporte.uol.com.br/ultimas/2009/10/02/ult58u1761.jhtm. Acessado em 17 agosto 2016.

Publicado
2018-01-19
Cómo citar
Wada, E., Amikura, L., & Vilkas, A. (2018). A falácia da hospitalidade: quem cuida do anfitrião em megaeventos esportivos?. PASOS Revista De Turismo Y Patrimonio Cultural, 16(1), 135-146. https://doi.org/10.25145/j.pasos.2018.16.009
Sección
Artículos