Los impactos de la organización del entorno institucional en el desarrollo del arreglo productivo local del municipio de Parintins en Amazonia

Autores/as

  • Paulo Augusto Ramalho de Souza
  • Francisco Alcicley Vasconcelos Andrade
  • Kelly Wolff Cordeiro

DOI:

https://doi.org/10.25145/j.pasos.2012.10.071

Palabras clave:

Turismo, arreglo productivo local, desarrollo local, ambiente institucional, Amazonia

Resumen

Esta investigación tiene como objetivo discutir la organización y caracterización del entorno institucional en el desarrollo del APL turístico de Parintins en el Amazonas. Para desarrollar la investigación, la metodología adoptada tiene un enfoque cualitativo, y como método de procedimiento a analizar de contenido. Se aplicaron 10 cuestionarios a los directivos de las principales instituciones presentes en el arreglo. En el Proyecto de regionalización del Turismo, Parintins se inserta en el Polo Saterê/ Tucandeira – Ruta Boi-bumbá. Esto demuestra el elevado potencial turístico que Parintins presenta, en función de la articulación de los diversos players identificados. Por medio de la investigación se puede percibir que el aparato institucional en la región es relativamente desarrollado, pero todavía con poca transferencia de información entre los agentes y la falta de acciones cooperativas enfocadas en el desarrollo del Arreglo Productivo Local.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Biografía del autor/a

Paulo Augusto Ramalho de Souza

Universidade Federal do Amazonas (Brasil)
M.Sc. em Administração - Professor da Universidade Federal do Amazonas- UFAM. Professor do curso de Administração do Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia ICSEZ

Francisco Alcicley Vasconcelos Andrade

Instituto Federal do Amazonas (Brasil)
Esp. Turismo e Desenvolvimento Regional - Professor do Instituto Federal do Amazonas IFAM. Professor do curso de Geografia

Kelly Wolff Cordeiro

Universidade Anhaguera (Brasil)
M.Sc. em Administração – UFMS; Professor da Universidade Anhaguera Uniderp. Professora do Departamento de Ciências Sociais

Citas

Andrade, José Vicente de. 1992 Turismo – Fundamentos e Dimensões. São Paulo:Ática.

Bandeira, Pedro. 1999 Participação, articulação de atores sociais e desenvolvimento regional. Brasília, DF: IPEA. Barreto, Margarita.2003 Planejamento e organização em turismo. 7.ed. Campinas: Papirus. (Coleção Turismo).

Beni, M. C. 2002 Análise Estrutural do Turismo. 7. ed. São Paulo: Senac.

Buarque, S. C. 1999 Metodologia de planejamento do desenvolvimento local e municipal sustentável. Projeto de Cooperação Técnica INCRA/IICA PCT – INCRA/IICA. Brasília,jun..

Coase, R. 1937 “The Nature of the Firm”. Disponível em: http://www.cerna.ensmp.fr/Enseignement/coursEcoIndus/SupportdeCours/COASE.pdf Acesso em: 12 abr. 2011.

Commons, J. R. 2003 “Economía Institucional”. Revista de Economía Institucional, 5(8), jan.-jul.

Conceição, O. A. C. 2002 “A contribuição das abordagens institucionalistas para contribuição de uma teoria econômica das instituições”. Ensaios FEE, Porto Alegre, 23(1): 77-106.

Cooper, Chris. 2001 Turismo, princípios e práticas. 2.ed. Porto Alegre: Bookman.

Cordeiro, Kelly Wolff 2010 “O Ambiente Institucional e Desenvolvimento Rural na região produtora de Uva de Mesa de Jales–São Paulo”. 92f. Dissertação (Mestrado em Administração). Departamento de Economia e Administração. Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Campo Grande, MS.

De La Torre, Oscar 1992 El Turismo, Fenômeno Social. México: Fondo de Cultura Económica.

Figueriola Palomo, Manuel 1985 Teoría Económica del Turismo. Madrid: Alianza Editorial.

Fuini, L. L. 2007 “A relação entre competitividade e território no “circuito das malhas” do sul de Minas”. Dissertação (Mestrado em Geografia) Rio Claro: IGCE/UNESP.

Haddad, P.R. s/d “Globalização Assimétrica”. Disponível em: http://financenter.terra.com.br/Index.cfm/Fuseaction/Secao/Id_Secao/1643 Acesso em: 08 jun.2007.

Hodgson , G. 2001 “A evolução das instituições: uma agenda para pesquisa teórica futura”. Dossiê Economia Institucional– Econômica, 3(1): 97-125, jun.

Instituto Brasileiro de Geografia E Estatística - IBGE. 2010 Censo Demográfico 2010. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br> Acesso em: 22 abr 2011.

Lastres, H.M.M.; Cassiolato, J.E. 2001 “Novas Políticas na Era do Conhecimento: o foco em arranjos produtivos e inovativos locais”. Reunião Regional Sudeste da Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Rio de Janeiro, 16 e 17 de janeiro de 2001.

Minayo, Maria Cecília de Souza (org). 2003 Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 22 ed.Petrópolis: Vozes.

North, D. C. 1990 Institutions, institutional change and economic performance. Cambridge, Mass.: University Press.

Orlando, R. S. 2004 “A escala e saberes locais: proposta efetiva para o desenvolvimento sustentável ou a adequação das práticas desenvolvimentistas na globalização?” Dissertação (Mestrado em Geografia), IGCE/UNESP, Rio Claro.

Parintins- AM. 2011 “Lei Municipal no 483/2010”. Institui o Conselho Municipal de Turismo – COMTUR e o Fundo Municipal de Desenvolvimento do Turismo do município de Parintins. Procuradoria Geral do Município de Parintins. Parintins, AM, 31 mar. 2011.

Portuguez, Anderson Pereira. 1999 Agroturismo e Desenvolvimento Regional. São Paulo: Hucitec.

Ruschmann, Doris., Solha, Karina Toledo. 2006 Planejamento Turístico. Barueri, SP: Manole.

Rutherford, M. 2007 “Institutions in Economics: the old and the new institutionalism (Historical perspectives on modern economics)”. In: Cavalcante, C.M. Análise Metodológica da Economia Institucional. 103f. Dissertação (Mestrado em Economia). Faculdade de Economia. Universidade Federal Fluminense, Niterói, Rio de Janeiro.

Santos, José Eduardo França dos. 2009 O Setor de Turismo e os Arranjos Produtivos Locais no Estado de São Paulo: especificidades e interdependências. Rio Claro, SP: [s.n.].

SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio a Média E Pequena Empresa. 2009 “A Mobilização dos Territórios para o Desenvolvimento”, Versão para discussão Interna, Brasília.

Souza, P. A. R. 2009 “Coordenação do Sistema Produtivo da Uva de Mesa da Região Noroeste de SP: uma abordagem focada na teoria dos custos de transação e nas estruturas de poder”. 94f. Dissertação (Mestrado em Administração). Departamento de Economia e Administração. Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Campo Grande, MS.

Veblen, T. 1998 “Why is Economics not an Evolutionary Science”. The Quaterly Journal of Economics, vol.12, Disponível em: http://prof.mt.tama.hosei.ac.jp/~hhirano/academia/econom.htm Acesso em: 20 jul. 2008.

Vergara, Sylvia Constant. 2008 Métodos de Pesquisa em Administração. 3 ed. São Paulo: Atlas.

Wahab, Salah-Eldin Abdel. 1991 Introdução à Administração do Turismo: alguns aspectos estruturais e operacionais do turismo internacional. São Paulo: Pioneira.

Williamson, O. 1996 Mechanisms of governance. New York: Oxford University Press.

Publicado

2012-10-15

Cómo citar

Ramalho de Souza, P. A., Vasconcelos Andrade, F. A., & Wolff Cordeiro, K. (2012). Los impactos de la organización del entorno institucional en el desarrollo del arreglo productivo local del municipio de Parintins en Amazonia. PASOS Revista De Turismo Y Patrimonio Cultural, 10(5), 563-573. https://doi.org/10.25145/j.pasos.2012.10.071