Quem são os turistas culturais dos museus?

Autores/as

  • Isabela Andrade de Lima Morais Universidade Federal de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.25145/j.pasos.2013.11.001

Palabras clave:

Turismo Cultura, Turistas Culturais, Museus, Economia da Cultura, Consumo Cultural

Resumen

Este artigo pretende discutir o tema do turismo cultural e museus. Está baseado numa pesquisa realizada com os visitantes do Museu do Homem do Nordeste (MUHNE), com o objetivo de identificar o perfil dos turistas culturais que visitaram esse equipamento durante os anos de 2009 a 2011.  O resultado da tabulação e da análise do questionário de satisfação e demanda aplicado com os turistas do MUHNE foi comparado com os resultados da pesquisa sobre o perfil dos turistas culturais aplicado pela Association for Turism and Leisure Education (ATLAS), essa análise comparativa fornece informações que permitem sugerir ações, projetos, marketing e políticas direcionadas a atrair um público cada vez mais crescente de consumidores culturais: os turistas culturais.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Biografía del autor/a

Isabela Andrade de Lima Morais, Universidade Federal de Pernambuco

Doutora em Antropologia e Professora Adjunta do Departamento de Hotelaria e Turismo da Universidade Federal de Pernambuco

Citas

Amaral, Eduardo Lúcio G. 2006 “Museu, Memória e Turismo: por uma relação de liberdade”. En Martins, Clerton (org.), Patrimônio Cultural: da memória ao sentido do lugar. (p. 51-63). São Paulo: Roca.

Barretto, Margarita. 2000 Turismo e Legado Cultural: as possibilidades do planejamento. Campinas, SP: Papirus.

Benhamou, Françoise. 2007 A economia da cultura. Cotia, SP: Ateliê Editorial.

Brasil, Ministério do Turismo. 2011 Estudo da demanda do turismo internacional no Brasil. Brasília: Ministério do Turismo. http://www.turismo.gov.br/export/ sites/default/turismo/noticias/todas_noticias/ Noticias_download/Estudo_da_Demanda_do_ Turismo_Internacional_no_Brasil.pdf (acesso em outubro 2011).

Brasil, Ministério do Turismo. 2010a Turismo Cultural: orientações básicas. 3.ª ed. Brasília: Ministério do Turismo. http://www.turismo.gov.br/export/sites/ default/turismo/o_ministerio/publicacoes/ downloads_publicacoes/Turismo_Cultural_ Versxo_Final_IMPRESSxO_.pdf (acesso em outubro 2011).

Brasil, Ministério do Turismo. 2010b Segmentação do turismo e o mercado. Brasília: Ministério do Turismo. http://www.turismo.gov.br/export/sites/ default/turismo/o_ministerio/publicacoes/ downloads_publicacoes/Segmentaxo_do_Mercado_ Versxo_Final_IMPRESSxO_.pdf (acesso em outubro 2011).

Bruns, Peter M. 2002 Turismo e Antropologia: uma introdução. São Paulo: Chronos.

Costa, Flávia R. 2009 Turismo e Patrimônio Cultural: interpretação e qualificação. São Paulo: Editora SENAC.

Freyre, Gilberto. 2000 “Que é museu do homem? Um exemplo: O Museu do Homem do Nordeste brasileiro” En O Museu do Homem do Nordeste. (p. 12-21). São Paulo: Banco Safra.

Geertz, Clifford 1989 Interpretação das Culturas. Rio de Janeiro: LTC.

Gomes, Denise Maria Cavalcanti. 2009 “Turismo e Museus: um potencial a explorar” En Funari, Pedro Paulo; Pinsky, Jaime, Turismo e Patrimônio Cultural. (p. 21-34). São Paulo: Contexto.

Hall, Stuart. 2002 A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A.

Ibram, Instituto Brasileiro de Museus. 2011 Museus em Números. Brasília: Instituto Brasileiro de Museus.

Krippendorf, Jost. 2001 Sociologia do Turismo: para uma nova compreensão do lazer e das viagens. São Paulo: Aleph.

McCracken, Grant. 2003 Cultura e Consumo: novas abordagens ao caráter simbólico dos bens e das atividades de consumo. Rio de Janeiro: Mauad.

Panosso Netto, Alexandre. 2010 “Experiência e turismo: uma união possível” En Panosso Netto, Alexandre; Gaeta, Cecília (orgs.), Turismo de Experiência. (p. 43-55). São Paulo: Editora Senac São Paulo.

Panosso Netto, Alexandre; Gaeta, Cecília. 2010 “Introdução” En Panosso Netto, Alexandre; Gaeta, Cecília (orgs.), Turismo de Experiência. (p. 13-18). São Paulo: Editora Senac São Paulo.

Pérez, Xerardo Pereira. 2009 Turismo cultural. Uma visão antropológica. El Sauzal (Tenerife. España): ACA y PASOS, RTPC.

Pine, Joseph; Gilmore, James. 1999 The Experience Economy: work is theatre and every business is a stage. Boston: Harvard Business School Press.

Richards, Greg. 2005 “?Nuevos caminhos para el turismo cultural?” (pp. 01-14) Barcelona: Diputación de Barcelona/Association for Tourism and Leisure Education (ATLAS)/Observatorio Interarts. http://www.docstoc.com/ docs/2554572/%C2%BFNuevos-caminos-parael- turismo-cultural

Richards, Greg. 2009 “Turismo Cultural: padrões e implicações” En Camargo, Patrícia de; Cruz, Gustavo da (orgs.). Turismo Cultural: estratégias, sustentabilidade e tendências. (p. 25-48). Ilhéus: Editus.

Sahlins, Marshall D. 2003 Cultura e Razão Prática. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed.

Salgueiro, Valéria. 2002 “Grand Tour: uma contribuição à história do viajar por prazer e por amor à cultura”. Revista Brasileira de História. 22 (44): 289-310. http://www.scielo.br/pdf/rbh/ v22n44/14001.pdf

Santana, Augustín. 2009 Antropologia do Turismo: analogias, encontros e relações. São Paulo: Aleph.

Schwarcz, Lilia Moritz. 1993 O Espetáculo das Raças. Cientistas, instituições e questão racial no Brasil 1870-1930. São Paulo: Companhia das Letras.

Tovar, Fernando Barona. 2010 “Museos, antropología e identidades culturales en Colombia” En Barrio, Ángel Espina; Motta, Antonio; Gomes, Mário Hélio (orgs.), Inovação Cultural, patrimônio e educação, (p. 284-302). Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana.

Vasconcellos, Camilo de Mello. 2006 Turismo e Museus. São Paulo: Aleph.

Publicado

2013-01-31

Cómo citar

Morais, I. A. de L. (2013). Quem são os turistas culturais dos museus?. PASOS Revista De Turismo Y Patrimonio Cultural, 11(1), 29-43. https://doi.org/10.25145/j.pasos.2013.11.001

Número

Sección

Artículos