Cruzeiros marítimos no Brasil: estudo exploratório sobre a qualificação profissional da tripulação brasileira

  • José Alberto Carvalho dos Santos Claro
Palabras clave: Turismo, Mercado de trabajo, Crew

Resumen

O presente trabalho levantou como questão de estudo a análise dos profissionais no campo de atuação dos cruzeiros marítimos no Brasil. O método adotado foi qualitativo e exploratório. A pesquisa foi baseada na análise dos depoimentos de candidatos às vagas de trabalho, das agências intermediárias e companhias de navios contratantes, e dos profissionais que atuam na área, sobre o mercado de trabalho em questão, os processos seletivos, treinamentos, trâmites de contratação, habilidades e competências na qualificação destes profissionais. O resultado permite entender as razões pelo qual as pessoas se adaptam e se qualificam para acompanhar as mudanças nesse mercado de trabalho e as oportunidades de crescimento pessoal e profissional.

Citas

Amaral, R. C. N. 2002. Cruzeiros Marítimos. São Paulo: Manole.

Amaral, R. C. N. 2009. Uma análise do mercado de cruzeiros marítimos: evolução, expansão e previsão no Brasil e no mundo. Tese de Doutorado. Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação. Departamento de Relações Públicas, Propaganda e Turismo da Escola de Comunicação e Artes. Universidade de São Paulo - USP, São Paulo (SP).

Amorim, E., Andrade, C., Frederico, N. e Umbelino, J. 2012. “Los cruceros turísticos em el Douro y el segmento de vinos y gastronomia: Uma propuesta de sustentabilidad sociocultural”. Estudios y Perspectivas em Turismo, 21, 1050-1071.

Andrade, J. V. 1997. Turismo: fundamentos e dimensões. 3. ed. São Paulo: Ática.

Andrade, C. e Robertson, M. H. 2010. “Turismo de cruzeiros: perspectivas para a Macaronesia”. Revista Turismo e Desenvolvimento, (13): 265–278

Angelo, R. M. e Vladimir, A. N. 1998. Hospitality Today: an introduction. 3. ed. Orlando: Educacional Institute of the American Hotel & Motel Association.

Brasil 1989. Artigo 2º da Lei nº 7855, de 24 de outubro de 1989. Estabelece o valor das multas administrativas decorrentes da violação das normas trabalhistas, previstas na CLT e legislação extravagante. Consolidação das Leis do Trabalho. Edição Federal.

Brasil 2011. CAPES. Plano Nacional de Pós-Graduação (PNPG) 2011 - 2020 (2a. ed., Vol. II). Brasília (DF).

Caldeirinha, V. 2007. Textos Publicados sobre Gestão Portuária. Setúbal.

Camargo, L. O. 1992. O que é lazer. 2. ed. São Paulo: Brasiliense.

Candian Jr., B. 2011. A indústria de cruzeiros marítimos e o mercado de trabalho. Acesso em: 12 jul. 2011. Disponível em: <http://www.etur.com.br/conteudocompleto.asp?idconteudo=2740>. Acesso em: 12 jul. 2011.

CAPES 2013. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Portal de Periódicos CAPES. Acesso em: 12 abr. 2013, disponível em: www.periodicos.capes.gov.br.

Carvalho, S. M. S., Aguiar, E. P. S. e Lima, I. S. M. 2012. “Oportunidades e Desafios para a Copa do Mundo de Futebol de 2014: uma análise das unidades de alimentação da praia Canoa Quebrada – Aracati/Ceará”. Seminário da Associação Nacional Pesquisa e Pós-Graduação em Turismo - ANPTUR, 9 (pp. 1–15). São Paulo (SP): ANPTUR.

Cecchini, E. F. 2006. Inserção de profissionais brasileiros em cruzeiros marítimos: Estudo de caso do navio Island Escape. Dissertação de Mestrado. Programa de Mestrado em Hospitalidade. Universidade Anhembi Morumbi (UAM), São Paulo (SP).

Claro, J. A. C. S. (Ed.) 2010. Contexto Regional da Baixada Santista. Santos (SP): Leopoldianum.

Dumazedier, J. 1980. Valores e conteúdos culturais do lazer. São Paulo: Perspectiva.

Fedrizzi, V. L. F. 2009. “Facetas da Hospitalidade”. Revista Hospitalidade, VI(2): 96–114.

Feitosa, M. J. S. e Gómez, C. R. P. 2012. “Pegada Ecológica do Turismo como Instrumento para Avaliação dos Impactos Ambientais em Territórios Insulares: Uma Proposta de Adaptação”. Encontro da ANPAD - EnANPAD, 36 (pp. 1–13). Rio de Janeiro (RJ): ANPAD.

Fernandes, D. L., Souza, T. A. e Tonon, L. M. P. 2012. “A utilização do transporte coletivo pelo turista em Curitiba”. Seminário da Associação Nacional Pesquisa e Pós-Graduação em Turismo - ANPTUR, 9 (pp. 1–17). São Paulo (SP): ANPTUR.

Gil, A. C. 2012. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. – 5. reimpr. - São Paulo: Atlas.

Instituto Impacto 2007a. O Porto e a Região: Versão preliminar para debate. Pesquisa IPAT - Porto e Universidade (Vol. 2, pp. 1–104). Santos (SP).

Instituto Impacto 2007b. O Mercado de Trabalho no Porto de Santos: História e mudanças no âmbito do trabalho portuário. Pesquisa IPAT - Porto e Universidade (1a. ed., Vol. 1, pp. 1–175). Santos (SP).

Isabella, A. R. 2011. Cruzeiros Marítimos: uma breve história dos navios pela costa brasileira, das oportunidades às taxas. Acesso em: 03 set. 2011. Disponível em: <http://www.viagensdenavio.com.br/main.asp?subject=navios. uma.breve.historia>.

ISM Agency 2013. Manual de vida a bordo (português). Acesso em: 12 abr. 2013. Disponível em: <http://www. ismagency.cl/Manual-da-Vida-a-bordo-portugues.html>.

La Torre, F. 2002. Sistemas de Transporte Turístico. São Paulo: Roca.

Lohmann, G. e Oliveira, M. V. O. n.d. Uma Análise da Bibliografia Internacional sobre Cruzeiros Marítimos. Working paper. São Paulo (SP).

Mudim, I. 2011. Cruzeiros marítimos representam oportunidade para brasileiros. Acesso em: 28 out. 2011. Disponível em: <http://www.panoramabrasil.com.br/cruzeiros-maritimos-representam-oportunidade-para- -brasileiros-id61589.html>.

Nérici, I. G. 1978. Introdução à lógica. 5. ed. São Paulo: Nobel.

Nicoletti, V. 2011. Um pouco da História dos Cruzeiros Marítimos. Acesso em: 02 set. 2011. Disponível em: .

Oliveira, G. e Mattos, C. 1990. “Defesa da concorrência nos portos”. RAE-revista de administração de empresas, 38(3): 64–76.

Osaka, C. S. et al. 2003. A Capacitação dos profissionais de alimentos e Bebidas para trabalhar em cruzeiros marítimos na costa brasileira. Coletânea dos Trabalhos de conclusão de curso de pós-graduação. São Paulo, SENAC/SP, Faculdades de Turismo e Hotelaria.

Parker, G. 1995. Atlas da História do Mundo. 4. ed. São Paulo: Folha de São Paulo.

Piéron, H. 1969. Dicionário de Psicologia. Porto Alegre: Globo. Pines Junior, A. R., Hiekata, P. H. S. O., Dias, F. B. e Silva, T. A. C. n.d. A formação acadêmica dos animadores socioculturais em navios de cruzeiro. Working paper. s.l.

Rabahy, W. A. e Kadota, D. K. 2006. “Caracterização da demanda das viagens de cruzeiros marítimos no Brasil”. Turismo em Números, 53: 1–8.

Ribeiro, O. C. F. 2010. Os navios de cruzeiros marítimos enquanto campo de atuação profissional no lazer. 2010. Tese de Doutorado de Educação Física – Área de concentração Educação Física e Sociedade, Universidade Estadual de Campinas. São Paulo.

Ribeiro, O. C. F. 2011. “Os navios de cruzeiros marítimos enquanto campo de atuação profissional no lazer”. Licere, 14(1): 1-18

Sakata, M. C. G. 2002. Tendências metodológicas da pesquisa acadêmica em Turismo. Universidade de Sao Paulo - USP, São Paulo (SP).

Sánchez, R. J., Hoffmann, J., Micco, A., Pizzolitto, G. V., Sgut, M. e Wilmsmeier, G. 2003. “Port Efficiency and International Trade: Port Efficiency as a Determinant of Maritime Transport Costs”. Maritime Economics & Logistics, 5: 199–218.

Santos, D. M. e Claro, J. A. C. S. 2011. “A internet como guia turístico”. TURyDES (Málaga) - Revista de Investigación en Turismo Y Desarrollo Local, 4(9): 1–20.

Schirrmeister, R., Nunes, L. A. P., Limongi-França, A. C. e Gonçalves, A. F. 2008. “As Relações de Trabalho no Porto de Santos: um Estudo sobre a Qualidade de Vida no Trabalho e o Comprometimento Organizacional no Contexto da Modernização dos Portos”. Encontro da ANPAD - EnANPAD, 32 (pp. 1–16). Rio de Janeiro (RJ): ANPAD.

Sepúlveda, J. N., Sterquel, R. F. e Díaz, M. F. 2012. “Nuevos Destinos/Productos de Turismo para la Región de Valparaíso. Chile. Las nuevas rutas de turismo para la Reserva de la Biosfera La Campana– Peñuelas”. Seminário da Associação Nacional Pesquisa e Pós-Graduação em Turismo - ANPTUR, 9 (pp. 1–15). São Paulo (SP): ANPTUR.

Silva, M. G. E. S. 2008. Análise dos processos de gestão da qualidade em quatro restaurantes turísticos da cidade do Rio de Janeiro. Trabalho de Conclusão de Curso. Bacharelado em Turismo. Universidade Federal Fluminense - UFF, Niterói (RJ).

Souza, R. P. e Claro, J. A. C. S. 2009. “A infra-estrutura para eventos e turismo de negócios na Cidade de Santos”. Patrimônio: Lazer e Turismo, 6(6): 88–105.

Vieira, D. P. e Hoffmann, V. E. 2012. “Relacionamento entre organizações e competitividade turística: um estudo sobre o Conselho Nacional de Turismo”. Seminário da Associação Nacional Pesquisa e Pós-Graduação em Turismo - ANPTUR, 9 (pp. 1–18). São Paulo (SP): ANPTUR.

Publicado
2016-07-24
Cómo citar
Claro, J. A. (2016). Cruzeiros marítimos no Brasil: estudo exploratório sobre a qualificação profissional da tripulação brasileira. PASOS Revista De Turismo Y Patrimonio Cultural, 14(4). https://doi.org/10.25145/j.pasos.2016.14.061
Sección
Artículos